sábado, 11 de julho de 2009

Camera de tortura

Pendurado pelos cabelos, e assim no ar, despido, batiam e martelavam com tal força e continuação, os cureis e robustos algozes, que ao principio açoitavam os corpos, depois desfiavam as mesmas chagas, ou uma só chaga até que não tinha já que açoitavan nem ferir.
A outras estirado e desconjuntados no estrumento de tortura os membros com pentes e garfos de ferro, a que propriamente chamavam escorpiões, metidos debaixo de grandes pedras de moinho, lhe espremiam como em tanque onde se espremem furtas, a fim de torna-los líquidos, o sangue, e lhes moíam e imprensavam os ossos, até ficarem uma pasta confusa, sem figura nem semelhança do que antes eram.
A outros cobriam todos de breu, resina e enxofre, e ateando-lhes o fogo os faziam arder em pé como tochas, nas festas dos ídolos, esforçando-os para este suplicio como lhes dar a beber chumbo liquido...

4 comentários:

Plaidy disse...

Nossa, que triste.

A RADHA que dice (eu mesmo) e daí? disse...

Não entendo a utilidade de relatar uma tortura tão horrivel!

tirando isto o blog esta bem legal, eu tambem tenho uma quedinha por vampiros rsrs
bjs

sacipirata.com disse...

Caraca tenebroso!!!
Abração do Saci!

ImagArte disse...

Muito bom seu blog, e essas cameras são dolorozamente crueis...
Da uma passadinha na minha pagina quando puder..
Até mais