terça-feira, 31 de março de 2009

Fuga de sentimentos


Uma fuga de sentimentos,
Uma turbulência de sentidos,
Um furação de desejos...
Mente atormentada por lembranças;
Lembranças que torturam o coração
E atropelam grandes momentos.
Mistério recém desvendado,
Descoberta de um olhar;
Um olhar que acalma os sentidos
E fortalece o frágil coração.
Dentro deste olhar Se esconde um mundo;
Um mundo que me traz um medo...
Será que vivo neste mundo???
Minhas lágrimas já são insignificantes
Dentro de uma tempestade de lembranças.
Fechar os olhos e sonhar,
Que ficarei neste mundo que se esconde atrás de seus olhos...
Que isso não é uma passagem Mas sim uma moradia
Em um santuário de amor. Onde a felicidade é vivida
E não apenas lembrada. E se no amanhã
Esse mundo se acabar, Ficará o rastro na minha alma
Daquele Inesquecível Olhar...

5 comentários:

Marton Olympio disse...

Você escreve bem.
Mas Fernando Pessoa, apesar de menos negro, era tão dark quanto você...
Pq as vezes vale menos a pose e mais a pena.

:)

http://martonolympio.blogspot.com/

blog disse...

gostei do que escreveu.

Ronaldinho disse...

nossa, muito bonito o que escreveu, algo meio gótico e tals, mas adorei

bjss

Paloma Piragibe - PP; doisP; doisps disse...

que lindo!
e isso tudo você vive?!

abs e passe lá depois:
www.doisps.blogspot.com

Nat Valarini disse...

OLÁ!

O ser humano vive em conflito por causa dos sentimentos, seja por negá-los, seja por assumí-los...

Gostei muito do teu poema.

Kiso


http://garotapendurada.blogspot.com/