sábado, 28 de março de 2009

Silêncio

O silêncio toma conta do meu coração
As batidas alegres e descompassadas
Deu lugar a toda essa solidão
E sinto que estou no fim da jornada
O silêncio que me acompanha agora
Torna-se constante a cada dia
Ele chegou trazendo uma brisa fria
Ele chegou e me roubou a alegria
Minha alma sente a falta da tua
Este silêncio é insuportável
Ouvir-te novamente ao nascer da Lua
Seria para mim, prazer incontável.
Mas o silêncio é coisa que machuca
Mergulha a alma e o coração
Num abismo de total escuridão
Onde devagar sufoca a paixão.

4 comentários:

Luan A. Miolo disse...

Bonito poema, ms não curto muito esse estilo "deprê" !

Beijão . =)

Thalita disse...

o poema eh lindo...
essa ft do cabeçario da medo..rsrsrs

Julio Cesar disse...

Bem depressivo, ainda bem que hoje não é domingo, se não eu teria me suicidade

aff... não to zuando, é apenas sinceridade =]

jheison disse...

Silencio, nada como o eterno silencio..
Ótimo poema... vc escreve muito bem...

eu estou realizando um "concurso" do melhor texto de abril... caso queira participar entre em meu blog e olhe as regras...

vc tem muita chance de ganhar