sexta-feira, 26 de junho de 2009

Vazio em minha alma

O sangue percorre meu corpo
Um silêncio percorre os segundos
Não sinto meus pés no chão
Sinto é um vazio imenso na alma
Uma extrema calma
Eu quero chorar e gritar
Eu quero é sumir
E caminhar na escuridão
Com o coração quebrado e sangrando
Rasgando de solidão
Vago no céu estrelado
Acabou a noite,e chegou a madrugada
Eu choro em lágrimas de sangue
Por não Ter a liberdade
Por ficar só na vontade
De poder vagar mais alto
Em trevas imensas
Em noites densas
Sob os sepulcros vazios
Agora paro,sento em um telhado
Reparo a noite,acabou a madrugada
Dormirei aqui,sob a lua
Minha branca lua
Como eu..
meus olhos se fecham
e minha alma vaga..

e assim, pra mim..
continua a madrugada ..........

5 comentários:

Breno Bastos disse...

O poema é bem... dark!

Fabíola disse...

Desculpe a demora para responder. Eu gostei desse seu poema. Eu compreendo bem isso. Ás vezes, queremos esquecer alguém, mas, simplesmente, não conseguimos porque essa pessoa está em tudo que façamos, ou seja, ela está na nossa alma.O texto é sombrio, é verdade. Mas traduz muito bem o sentimento do autor, ainda que com um estilo um pouco maais digamos..... melancólico.

Agatha disse...

Lindo, rock blog.

tizy izumy disse...

ola curti esse blog com um jeito mais dark @.@
legal ai vc que montou layaout e tudo??

Mitti disse...

ô meu Deus

mais um lindo poema carregado de tristeza....

se cuide heim? bjokaa