quarta-feira, 1 de abril de 2009

Mórbida ilusão

Meu pecado foi o esquecimento
Minha vida uma grande ilusão
Nos seus olhos encontrava paixão
Agora não resta um perdão

A vida era meu gozo
Agora só me resta desgosto
Virei escravo te teu olhar
Devoto a te adorar

Teus lábios já encantam
Com uma cor rubra e marfim
E do castanho de teus olhos
Já me vejo aprisionado

Me encontro sem perdão
Só um poeta abandonado
Esperando o funeral
Dessa mórbida ilusão

Só me resta o coração apaixonado
E lágrimas abandonadas
Buscando teu perdão.

5 comentários:

darklady.manu disse...

blog no orkut estou te seguindo mto linda a foto do seu header

http://malvada-online.blogspot.com/

Breno Reis disse...

e quem nunca cometeu o mesmo pecado?

╬ Nothing has sense ╬ Felipesfr disse...

muito bom...

só resta isso...
é de fato algo que muitas vezes nos sentimos... acabmos nos iludindo mais uma vez e o que sobre é o abandono de mais uma
"morbida ilusão"...

como diria?

sim, perfeito...
gostei de mais de seu blog.. muito bom

http://gothicpoesia.blogspot.com/

╬ Nothing has sense ╬ Felipesfr disse...

estou até seguindo seu blog.. gostei de mais...
meu estilo de coisas :D

luiz disse...

td mundo comete pecados

se puder
http://sonabrisa.nomemix.com/