sábado, 25 de abril de 2009

Torre de vidro

Vultos gritam os nomes frente a morada
Muros gigantes escondem sua face
de fora um choro feito criança...
Sozinha,pequenina perdida

Os anjos não visitavam sua morada
ela criou sua prisão
os muros cortavam feito vidro
suas palavras eram murmurios de dor

Uma espiral sem fim firmava-se
ela caira em sua torre de vidro para nunca mais querer retornar. . .
Ela nunca quisera issu!

Longe de seus sentimentos
Trocou seu amor por sofrimento
e de lá jamais retornou

A criança na torre de vidro
presa entre suas pontas
onde jamais seria tocada . . .
Onde jamais seria novamente amada !

8 comentários:

Canto do Lufa disse...

Triste, sensível e bonito!

A prisão por uma torre de vidro.
O próprio título já demonstra fragilidade

Sóda Games disse...

Parabéns por compartilhar suas palavras conosco.
beijo e sucesso sempre amiga!

Otimização de recursos e serviços.
http://menosbits.blogspot.com/
O jeito inteligente de se usar a internet.

Fabiano Che disse...

Que post amarelo

Arlindo000 disse...

bem triste '-' melancolico.

carai,você tem o dom pra coisa

Bruno Sass disse...

caracaa, tu manja eim! aksokoakoska

LCS disse...

maneiro

Arlindo000 disse...

muito bonito =O

fiquei besta LOL

muito bom mesmo

Srtª Nina disse...

bom seu blog!!